Homens também amam cosméticos

Por Shâmia Salem

Você sabia que em 19 de novembro se comemora o Dia Internacional do Homem? A data, instituída pela ONU desde 1999 para estimular os cuidados com a saúde masculina (daí nasce o novembro azul) e também o equilíbrio entre gêneros, também pode ser uma boa ocasião para lembrar que homens amam cosméticos, sim. E não estamos falando só de metrossexuais e homossexuais nem apenas de desodorantes e produtos para a barba. Mas, sim, do cara que descobriu que cuidar da higiene e da aparência melhora a autoestima, é saudável, socialmente aceito e até admirado.

Na casa da enfermeira Sheila Borges, 43 anos, duas das quatro portas do armário do banheiro guardam os produtos de higiene e beleza dela e do filho Lucas, de 10 anos, e as outras duas são exclusivamente reservadas para as ‘preciosidades’ do marido dela, o analista de sistemas Kleber Borges, 42 anos.
“Sou como a maioria dos meus amigos: tenho xampu e condicionador só para mim, não pego creme facial da esposa porque tenho o meu próprio, faço alisamento capilar e uso máscara de hidratação e leave-in indicados pelo meu barbeiro. Faço tudo isso não só para ficar apresentável no trabalho, mas também para a minha companheira ver que não sou relaxado e porque me sinto bem e mais confiante”, conta Kleber, que ainda apara os pelos do corpo, usa sabonete facial para controle de oleosidade e faz manutenção doméstica do clareamento dos dentes iniciado no dentista. “Compro quase todos os produtos sozinho porque pego na prateleira e pronto. Já o creme para evitar bolsas e olheiras sob o olhos preciso da minha esposa junto, para me ajudar a escolher e fingir que é para ela”, confessa ele.

Chega de vergonha de comprar

Kleber citou um, mas na verdade há ao menos dois obstáculos que a indústria cosmética está trabalhando para derrubar o mais rápido possível: o da resistência masculina em comprar certos itens de higiene pessoal, perfumaria e cosméticos em público e o de acrescentar muitos passos à sua rotina, mesmo eles estando mais interessados do que nunca em cuidados faciais e corporais. Algumas estratégias possíveis para atender esse consumidor, apontadas no Caderno de Tendências 2019-2020 da ABIHPEC (Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos) produzido em parceria com o Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas), incluem investir em uma linguagem direta na comunicação para promover adequadamente a funcionalidade e os benefícios, apostar em embalagens mais sóbrias e elegantes e aumentar a oferta online.

E o mercado pode colaborar com esse público que supervaloriza a praticidade oferecendo produtos multifuncionais e multibenefícios, como um xampu que também serve como body wash e creme de barbear ou um hidratante que também previne rugas, protege contra sol, controla o brilho e fornece vitaminas à pele. Segundo o Caderno de Tendências da ABIHPEC, os homens concordam em pagar o preço por todas essas qualidades. Tanto que entre as principais empresas de cosméticos do Brasil, o tíquete médio de compras feitas por eles gira em torno de R$ 100. “Torço para que essa praticidade chegue logo, porque apesar de amar que meu marido se cuide, às vezes ele acaba nos atrasando para sair de casa, já que não vai nem à padaria sem passar leave-in e perfume”, brinca Sheila Borges, que de segunda à sexta-feira acorda às 5h30 para arrumar o filho para ir à escola, o que inclui passar no gel no cabelo do pequeno. “Ele vê o pai se cuidando e quer fazer igual, porque acha bonito e natural. Não reclamo porque o cuidado deles com o visual extrapola a vaidade e chega na saúde, tanto que, ao contrário de algumas amigas, nunca precisei lembrar nem implorar para o meu marido fazer exames anuais de check up ou ir ao médico”, comemora ela.

Quer ver um homem feliz?

E só dar cosmético de presente para ele! Segundo a ABIHPEC, apesar dos cuidados e tratamentos feitos em barbearias continuarem em alta, os homens estão investindo em artigos específicos para usar em casa, como xampu, óleo, balm e pente. Para eles, cuidar da barba passou a ser um momento prazeroso e que pede dedicação, assim como a mulher faz com o cabelo. “Na maioria das ocasiões especiais, como aniversário e dia dos namorados, minha esposa me dá perfume, porque sabe que eu uso todo dia. Mas ela já me presentou com um kit que tinha creme para o rosto, pós-barba e perfume e eu fiquei bem feliz”, conta Kleber, ainda tentando se beneficiar do Dia Internacional do Homem, que é celebrado em novembro. Para a esposa Sheila, fica a dica.

Algumas marcas tão descoladas quanto eles…

Quase todas as boas marcas de cosméticos já desenvolvem linhas especiais para os homens. Agora, com a tendência que definitivamente saiu do armário, veio para ficar e não esconde ou exclui nem os mais bárbaros barbados, as marcas estão cada vez mais “nichadas”, descoladas e desenhadas para atender esse público ultra exigente. No último Prêmio ABIHPEC Beleza Brasil de 2018 três marcas estiveram entre as finalistas: B.Urb; Dr. Jones e Floractive Barbers, além da Go. Man que se destacou na categoria “empreendedorismo”. Essas e muitas outras linhas trazem um design divertido que relembram o clima vintage e rústico das barbearias e salões do início do século 20.

B.Urb

Dr. Jones

Floractive Barbers

Go.Man