* Por Vera Golik *

Estamos em pleno Carnaval! Os blocos estão na rua, os desfiles começando. Não sei se fui só eu, mas nesse ano senti que as pessoas estão querendo muito voltar para o bom e divertido clima do Carnaval… aquele que não necessariamente inclui caros abadás ou ingressos para ver os intergalácticos desfiles das passarelas do samba. A ideia principal, em todas as partes do país, é mesmo se jogar, participar e no fim das contas, se divertir muito. Nesse clima, o que veio com tudo e está presente nas fantasias do Oiapoque ao Chuí é o glitter. Usar brilho no rosto e no corpo, glitter em todo canto, já virou praticamente uniforme oficial do Carnaval. A purpurina de vestir deixa mesmo o visual mais colorido e divertido. Porém, é preciso ficar atento com o tipo de produto usado para sair brilhando por aí. A questão é que sem saber a gente na inocente vontade de brilhar pode estar afetando a saúde do planeta. É isso mesmo. E isso não é papo de eco-chato, não. Glitter e purpurina são lindos, mas também feitos de microplástico, que não se decompõem no meio-ambiente. Ao suar durante a folia e depois da festa ao tomar banho, as minúsculas partículas vão pelos ralos até chegar nos rios e no mar. Resultado: por serem muito pequenas fica praticamente impossível recolhê-las e isso acaba afetando a vida e a saúde dos animais selvagens que habitam as águas.

Dá só uma olhada no vídeo da BBC para saber mais:


Use bioglitter

Então, nada de glitter? Esquecer o brilho? Não, não é preciso exagerar. Nem tudo está perdido: algumas marcas preocupadas com o meio-ambiente passaram a fabricar o chamado bioglitter, alternativas ecologicamente corretas para quem quer abusar do brilho sem prejudicar o planeta. Alguns são minerais (feitos de mica, uma rocha, mineral biodegradável) e outros são à base de algas, por exemplo. A boa notícia é que a maioria tem preços bem acessíveis!

Confira algumas marcas confiáveis:

Com Amor Florinda
A marca “Com Amor Florinda”, criada por Fabi Wan, comercializa os produtos naturais que Fabi produz com ingredientes que não fazem mal a ser vivo algum.
O Glitter Ecológico da marca vem nas cor de cobre (feito com 100% de argila vermelha e mica extraída à mão no Espírito Santo) e prata (pode ser mais fino ou em flocos e é feito só com a mica). Para fixar ela recomenda usar um creme na pele antes de aplicar o glitter. O Kit Carnaval com os três produtos custa R$25,00 / https://www.comamorflorinda.com.br

Glitra
As sócias Maíra Inaê e Noemi Puig fundaram a Glitra após irem ao festival Burning Man e perceberem que lá o glitter é proibido por causa de seu impacto ambiental. Elas desenvolveram uma tecnologia para produzir a purpurina a partir de um filme à base de celulose de eucalipto renovável – e não plástico, como o convencional. O produto está disponível em quatro cores (turquesa, rosa, dourado e prateado) e custa R$45,00 a lata com 8 gramas ou R$ 180,00 o kit com todas as tonalidades. https://www.facebook.com/glitra.bio/

La do Mato Saboaria
Lá do Mato é uma marca de produtos naturais, artesanais, veganos e biodegradáveis. Todos os ingredientes da marca são escolhidos com carinho e cuidado para que cada produto traga benefícios e esteja em plena sintonia com a natureza. Cada produto da linha Glitter Natural, leva 15 dias para ser preparado e vem em diversas cores, como: Clorela/Verde; Urucum/Avermelhado; Cúrcuma/Dourado; Carvão Vegetal/Preto; Beterraba/Roxo; Spirulina/Verde claro (R$10,00 cada potinho, com 2gr. Todos contém Goma Vegetal, água pigmentada e mica, além do ingrediente que dá nome à cor). Para aplicar o Glitter a sugestão da marca é que se use um hidratante primeiro, como o Mini Hidratante/Base para Glitter, feito com Manteiga de cacau, Karité e óleo de coco (R$10,00). Ainda tem o Spray Purpurinado (que tem propriedades hidratantes, dispensa o uso de outro produto e contém, água, óleo de amêndoas e mica com o respectivo pigmento natural de origem mineral) nas cores: Bronze, Prata e Dourado (R$20,00 cada embalagem com 15ml). http://www.ladomato.com.br

Lola
Especializada em cabelos, a Lola Cosmetics lançou neste verão um gel hidratante pós sol que pode fazer as vezes do glitter, próprio para o carnaval. A Geléia Corporal Be(M)dita Praia possui partículas douradas, feitas de pó de mica, que dão o mesmo efeito do que a purpurina tradicional. A embalagem de 200 mL custa R$26,00. http://www.lolacosmetics.com.br

Lush
100% vegetariana e livre de testes cruéis em animais, a marca de cosméticos inglesa já representada no Brasil, possui algumas alternativas para que você possa brilhar no carnaval sem causar danos ou poluir o ambiente: todos os seus produtos são feitos de pó de mica. Para brincar no Carnaval, as barras hidratantes corporais são as mais indicadas. Em duas versões (30gr cada): Shimmy Shimmy (R$52,00), que ilumina e dá brilho ao corpo; e Black Stockings (R$ 74,00), que dá um bronze à pele sem os efeitos nocivos do sol. https://br.lush.com/carnaval-e-meio-ambiente

Pura Bioglitter
Feito a partir de algas e minerais, o glitter da Pura é produzido artesanalmente, por isso, cada lote fica com tons diferentes. Suas partículas são maiores do que da purpurina tradicional, o que deixa o visual único. Ele está disponível em duas versões: em pasta (R$ 32 o pote com 30 ml), em quatro cores (azul, vermelha, branca e dourada); e em flocos, com 18 tonalidades (preços entre R$10,00 e R$ 16,00). Por causa da procura, os produtos estão esgotados na loja online, mas ainda estão disponíveis para o carnaval deste ano em pontos de venda físicos. Mais informações no site: https://www.purabioglitter.com.br/loja

Shock
A marca de protetor solar com pegada divertida lançou para este carnaval um gel de glitter nas cores prateado e dourado – o melhor é que o produto possui FPS 25, é vegano, hipoalergênico e o brilho é feito de pó de mica. A embalagem com 100 ml custa R$ 40. https://www.valeushock.com.br/glitter-gel?gclid=EAIaIQobChMI0JfthOSU2QIVlI-zCh1MgArhEAAYASAAEgKY4_D_BwE