Cílios longos e lindos!

Alongar os cílios é a nova febre do momento. E essa moda não ganhou fama e força ‘só’ por facilitar a vida, já que dispensa o uso de máscara para cílios e até de maquiagem no dia a dia. O sucesso também está no fato da extensão disfarçar pálpebras caídas, o olho que é maior ou mais aberto do que o outro, o estrabismo e até a falta de cílios por diferentes razões. Há quatro versões da técnica e alguns cuidados que são importantes para você conhecer antes de se decidir pelo método num simples piscar de olhos.

Vera Golik e Shâmia Salem

A chamada extensão de cílios se tornou uma técnica muito procurada e muito praticada por esteticistas e visagistas que sabem que mais do que proporcionar uma piscada poderosa e sedutora, o recurso ajuda a ganhar tempo no dia a dia – já que você já acorda pronta, com os olhos em destaque mesmo sem usar máscara de cílios.

Mas a ajuda vai além, pois compensa eventuais falhas ou perda de cílios, seja por alopecia (queda dos pelos do corpo) ou quando se teve catapora na infância. A técnica se tornou tão difundida que agora o profissional treinado para aplicá-la é chamado de lash designer, ou designer de cílios. É ele que pode ajudar também a equilibrar os traços do rosto, como de quem tem pálpebras caídas, um olho maior que o outro, ou sofre com estrabismo. Antes de sair fazendo, é bom ouvir quem já fez, perguntar para profissionais de estética de sua confiança quem ele indicaria que é habilitado para aplicar a técnica com segurança. E aí escolher o método que mais se adequa às suas necessidades. Existem quatro principais:

Tradicional

Essa técnica também é conhecida como Fio a Fio, já que nela cada pelo sintético é colado a um pelo natural da pessoa. Para o resultado ficar ainda mais natural, os lash designers (como são chamados os especialistas nessa arte) costumam alternar a espessura e o comprimento dos fios em cada parte dos olhos. “Geralmente as extensões mais espessas são colocadas no centro dos olhos e as longas são reservadas para o canto externo, até como forma de dar uma alongada no olhar e a impressão de estar com um delineador bem fininho”, conta a lash designer e educadora Polly Leão.

Volume Russo

Já que a proposta é deixar a piscada volumosa, porém, natural, como se a pessoa tivesse usado uma boa dose de máscara para cílios, essa técnica usa extensões bem mais finas do que a Fio a Fio, só que numa quantidade duas, três ou até quatro vezes maior. “O segredo da naturalidade está em manter esses fios sintéticos bem juntos e por apenas uma de suas pontas, fazendo uma espécie de leque, e grudá-los dessa maneira no natural, para que o espaço entre um fio e o próximo seja completamente ocupado”, explica Polly Leão. Dependendo do resultado desejado, o lash designer pode brincar com extensões de curvaturas e comprimentos diferentes ao longo de todo o olho.

Volume Híbrido

Como definição, “híbrido” se refere ao que tem diversas variedades, gêneros ou cruzamento de diferentes espécies. Um carro “flex”, que funciona tanto a álcool como a gasolina se encaixa no conceito de ‘híbrido’. A técnica híbrida aqui indica a mistura dos trabalhos feitos no Fio a Fio e no Volume Russo, sendo uma boa opção para quem quer sair do estilo básico para algo um pouco mais marcado, porém sem dar na cara que fez uma transformação.

Mega Volume

Como é de se supor, essa versão é indicada para quem ama olhão e também para noivas que querem chorar à vontade no casamento sem o risco de borrar a maquiagem. Para ter uma ideia de como a piscada fica cheia, basta imaginar que em cada cílio natural podem ser colados até 15 fios sintéticos.

Pisca alerta

••• O tempo de aplicação das extensões costuma variar entre 1h30 e 3 horas; tudo depende da habilidade do profissional e também da quantidade de extensões que serão coladas.

••• O novo look dura cerca de 20 dias, porque as centenas de piscadas dadas no dia a dia, os banhos e a fricção dos olhos com as mãos e o travesseiro vão derrubando as extensões aos poucos. Ou seja, não todas caem: mais ou menos 50% delas continuam grudadas, porém, elas devem ser reposicionadas novamente próximas à raiz caso o cílio natural onde elas estavam coladas tiver crescido. Já as que caíram precisam ser substituídas por novas. Detalhe: não fazer essa manutenção deixa os cílios dobrados, tortos, com aspecto de descabelados e entrando nos olhos. Um incômodo só!

••• Uma vez colocada a extensão, seja ela for qual for, é terminantemente proibido usar máscara para cílios. Caso contrário, a tinta do produto acaba se acumulando nos pelos e podem causar inflamação nos olhos.

••• Demaquilantes gordurosos, caso dos bifásicos e cremosos, também precisam ser suspensos enquanto você estiver usando as extensões para cílios. Eles podem amolecer a cola e fazer os fios sintéticos se soltarem. Diante disso, quando usar sombra é preciso removê-la com muita calma, com produtos suaves e, de preferência, usando cotonetes.

••• Pelo mesmo motivo da dica acima, o rosto precisa ser higienizado com bastante cuidado. Ou seja, nada de esfregar o rosto com força, nem usar sabonete, algodão com água micelar ou toalha sobre os olhos.